Estudo 01 – Estudo sobre Veneno.

Estudos sobre Veneno.

 

 

Sinopse – Estudos sobre Veneno – As Lendas de Yelena Zaltana – Livro 1 – Maria V. Snyder

Prestes a ser enforcada, Yelena é agraciada com uma prorrogação extraordinária para sua pena. Ela aceita se tornar provadora de comida e morrer no lugar do Comandante de Ixia. Mas Valek, o chefe da segurança, não deixa brecha para fuga e a envenena com Pó de Borboleta. Somente se apresentando diariamente para ele, Yelena poderá tomar o antídoto. Enquanto tenta encontrar um meio de escapar, rebeldes planejam sitiar Ixia, e Yelena desenvolve poderes mágicos. Sua vida é ameaçada e ela precisa escolher de novo… Estudos sobre veneno, primeiro livro da trilogia As Lendas de Yelena Zaltana, é uma história que encanta como uma poção mágica. O reino criado em detalhes por Maria V. Snyder deixa lugar para novas fábulas com Yelena. Um romance de estreia que impressiona ao mesclar fantasia, suspense e aventura e que foi comparado a Guerra dos Tronos, de George R. R. Martin pela Publishers Weekly.

Estudos sobre Veneno – As Lendas de Yelena Zaltana – Livro 1 – Maria V. Snyder.

……………………………………….
Resenha Pessoal!
………………………..
O Território de Ixia é dividido em 9 distritos militares, cada um comandado por um general, e todos os distritos são governados pelo Comandante Ambrose, e os cidadãos viviam sobre as regras do rígido Código de Conduta, dependendo do delito, o cidadão seria retido no calabouço do Comandante Ambrose, até seu julgamento que no caso de Yelena seria a forca, acusada de assassinar o filho de um dos generais distritais.Yelena é órfã, foi criada pelo General Brazell desde de pequena, aprendeu a ler, escrever e também passar bastante infortúnios nas mãos do General e seu filho Reyad, mas no dia que ela acha que será executada ela receberá um chance, ser provadora de comida do Comandante Ambrose, que consiste em verificar se há veneno ou não, e se tiver pode ser letal, porém…… Ela será treinada por Valek, chefe da segurança pessoal do Comandante, irá aprender a identificar cada veneno, o que poderá salvar a sua vida, o que a faz pensar enquanto isso numa possível fuga, porém Valek lhe dá um veneno denominado Pó de Borboleta, ou seja ela continuará presa, já que terá que tomar o antídoto todos os dias, senão será fatal.

Realmente tudo que citei até agora, está na sinopse, parece ser bastante informação, mas não é…, a narrativa que Maria V. Snyder construiu há intrigas políticas, magia, romance com personagens cativantes, além de uma diferente estrutura política, cultural e social. Com certeza foi o melhor livro que li nesse semestre, como disse Charlaine Harris, autora do best seller de Clube dos Vampiros, “Um livro difícil de ser deixado de lado.”

Estrutura Política

A autora não definiu um período para história, apenas sabemos que a história se passa na transição de uma monarquia para o militarismo, onde o território de Ixia é dividido em 9 distritos militares, onde as regras são respeitadas através de um Código de Conduta, no qual é rígido e sem privilégios, qualquer cidadão de qualquer classe social será punido se desrespeitar alguma leis contidas no Código, todas decisões passa pelo Comandante Ambrose, ele delega para os generais responsáveis pelos distritos algumas decisões, mas praticamente as essenciais são decididas por ele, e pelos seus conselheiros, por exemplo, a construção de uma fábrica, por mais que seja no distrito do general quem pode autorizar é apenas o Comandante.

Estrutura Territorial

No Território de Ixia é proibido magia, praticamente todos os magos foram mortos ou partiram para Sitia, na época da monarquia, os bruxos, feiticeiros eram vangloriados, mas no decorrer do livro descobriremos o verdadeiro motivo para o Comandante abominar a magia. E por falar em Sitia, quando ocorreu a mudança alguns cidadãos foram refugiar em Sitia, onde a magia é liberada e a autoridade do Comandante não é presente.

Estrutura Cultural e Social

Algo que achei interessante é que nesse sistema as mulheres são livres para desempenharem qualquer função de acordo com a capacidade, na época da monarquia as mulheres apenas podiam desempenhar funções subalternas, mas nesse sistema a mulher é valorizada por sua capacidade.

“(…) Parte dos conselheiros do Comandante atribuía funções baseando-se na habilidade e na inteligência, não no sexo da pessoa.”

Outra particularidade é a questão das roupas, todos deveriam usar uniformes, o Código de Conduta era para todos os tipos de regras, se alguém não tivesse usando uniforme seria punido, e pelo que li no livro da punição com certeza ninguém iria andar sem uniforme.

O uniforme era obrigatório para identificar as profissões de cada um e até do distrito que pertence, através de cores de diamantes na roupa.

Magia

Abordagem da magia nesse livro é sutil, na metade do livro para o final, ela aparece um pouco mais, já que ela aparece através das descobertas de Yelena sobre ela mesmo, e aparece também por trás das intrigas políticas, a autora mostra ao leitor uma magia bem madura, sem situações clichês, algo inovador e adulto.

Valek tem uma relação interessante com a magia, acho que nos próximos livros teremos revelações.

Personagens

Yelena

Yelena inicialmente nem sabe a família que pertence, já que desde muito pequena estava sobre a guarda de Brazell, e realmente ela passou bastante trabalho nas mãos do general e também do filho, eles tinham a intenção de subjulgá-la tanto por propósitos pessoais como políticos.

“Notei um movimento à minha esquerda. Mãos agarraram o meu braço e me puxaram para dentro. A porta fechou-se ruidosamente. Fui envolvida pela mais completa escuridão e atirada de cara contra uma parede de pedra. O impacto expulsou ar de meus pulmões. Eu me virei. De costas para a parede. Procurei recuperar o fôlego.

– Fique quieta – rosnou uma voz masculina.

Desferi um pontapé frontal em direção da voz, mas encontrei apenas o vazio. Uma risada zombou de mim. Uma vela foi descoberta. O tênue brilho amarelado refletiu-se em uma comprida lâmina pareada. Apavorada, segui com os olhos a fica até a mão, depois, braço acima, até chegar ao rosto,… (…)”

Ela é uma personagem forte, que passa a narrativa toda sendo perseguida pelo general, tem visões com o fantasma de Reyad, e ainda tem a feiticeira sitiana.

Por mais contraditório que seja, a Yelena mesmo estando sobre pressão tanto pelo trabalho que exerce ou pelas perseguições, ela começa a encontrar o seu lugar no quartel do Comandante.

“(…) – Eu não contei para ninguém. – Permiti que a raiva alterasse a minha voz. – Como pode acreditar que eu colocaria minha própria vida em risco?

– Por que deveria acreditar em você? A única outra pessoa que sabia era o Comandante.

– Ora, Valek, você é o mestre dos espiões. Será que alguém não poderia ter escutado a conversa? Quem mais tem acesso a esta sala? Você deixou suas anotações bem à vista sobre a escrivaninha. – Antes que ele pudesse chegar a outra conclusão precipitada, apressei-me em dizer: – Estavam bem visíveis. Se eu as notei com um simples olhar rápido, elas estavam implorando para serem inspecionadas por alguém procurando informações.

– O que está dizendo? Quem você está acusando?

(…)

– Tenho minhas suspeitas – eu informei. – Contudo, recuso-me acusar alguém sem provas. É injusto, e quem iria acreditar em mim?

– Ninguém.”

A autora consegue nos mostrar uma personagem forte, decidida porém sensível, delicada, ela equilibra a personalidade de Yelena, sendo a personagem que narra todo o livro, ela que passa ao leitor as informações, então na parte das perseguições a ela, você fica angustiado junto com ela.

Valek

Valek é um assassino frio, e o braço direito do Comandante Ambrose, ele foi importante na tomada de poder do militarismo, ele também é rígido, sarcástico e apaixonante.

“(…) Seus perigosos e brilhantes olhos azuis sempre conquistavam a minha atenção. Eu aprendera a ler as suas expressões faciais como tática de sobrevivência, porém jamais havia olhado para ele desse modo. Valek era um estudo de contradições. O homem que entalhava delicadas estatuetas também era capaz de desarmar sete adversários sem se esforçar muito. Minhas interações com Valek lembravam uma apresentação na corda bamba. Em um instante, sentia-me confiante e equilibrada, no outro, insegura e instável.”

O fato que iremos aprendendo a gostar de Valek na mesma progressão que Yelena, por trás de toda austeridade de Valek, tem um homem leal aos seus ideais, com princípios, e também veremos uma vulnerabilidade em relação a Yelena, muitas vezes os testes de lealdade que ele a submete e mais uma garantia para ele confiar realmente nela, e não se decepcionar…

Outros Personagens

Inicialmente conhecemos Maarg a governanta pessoal de Valek e do Comandante, que detesta Yelena, o que causa alguns transtornos. Tem Rand, o cozinheiro do Comandante, amigo de Yelana, porém ele está com problemas e acaba prejudicando Yelena. Tem Irys a feticeira sitiana, que inicialmente tenta assassinar Yelena, mas no decorrer do livro a autora nos explica o motivo, e após o surgimento de Irys que a magia entrará permanentemente na narrativa.

A parte cômica do livro realmente é dos personagens Janco e Ari, dois soldados que serão fiéis a Yelena, já que ela os ajudou em um determinada situação, os diálogos deles são ótimos.

Segredos e Intrigas

“(…) – Yelena, não podemos

– Por que uma feiticeira do sul está tentando me matar?

– Uma boa pergunta. A mesma que eu estava para fazer para você.

– E como é que eu vou saber? – Dei de ombros em sinal de frustração. – Os guardas de Brazell, eu posso entender. Porém, feiticeiras! Não é como se eu andasse por aí irritando feiticeiras.

– Ahhh… Que pena. Visto que você tem um talento e tanto para irritar as pessoas.”

Várias revelações serão encontrados no decorrer da leitura, desde segredos, até espionagem, atentados, pessoais que você menos desconfiava estão envolvidas, e as pessoas muitas vezes que você tinha certeza que estava por trás de alguma coisa, elas não estavam, muito bem desenvolvida a trama.

” O resto da jornada foi sem incidentes, com exceção do fato perturbador de que, quando mais perto chegávamos de castelo de Brazell, mais inexpressivo ficava o rosto do Comandante. Ele parara de dar ordens e de se interessar pelo que acontecia à sua volta. O brilho inteligente e penetrante que tornava o seu olhar mortífero desaparecida a cada passo, deixando em seu lugar uma expressão vazia e sem vida.”

Não posso dizer que ela tentou enganar o leitor, mas realmente ela nos mostrou o que estava acontecendo, porém não mostrou como estava acontecendo, ou seja, você realmente irá ter certeza somente no final do livro, e irá se surpreender.

Romance

O desenvolvimento do romance é gradativo, nada de paixões arrebatadoras, ou adocicado demais, é envolvente, e o leitor irá se apaixonando pelos personagens na medida que eles irão se apaixonando no decorrer do livro.

“- Já voltou? Tão cedo assim? – ele indagou. – É uma pena, eu estava prestes a organizar uma busca pelo seu cadáver. O que houve quando bateu à porta da feiticeira sulista para se sacrificar? Eles a botaram para fora, achando que era burra demais para perderem tempo com você?

(…)

Quando ele ficou quieto, perguntei:

– Terminou?

– O quê? Nenhuma refutação?

Sacudi minha cabeça.

– Nesse caso, terminei.

– Ótimo – eu disse. – Visto que já está de mau humor, é melhor eu lhe dizer logo o que aconteceu enquanto eu estava na cozinha. Na verdade, foram duas coisas: uma ruim, uma boa. Qual quer escutar primeiro?”

Eles começam a gostar um do outro por admiração mútua, por causa de uma situação, além dos ensinamentos sobre veneno, eles passam a conviver mais um com outro, e com o passar do tempo irão se conhecendo.

“Antes que eu pudesse me impedir, encaixei-me atrás de Valek e comecei a lhe massagear os ombros. O álcool assumiu por completo o comando de meus movimentos e a pequenina seção sóbria de meu cérebro conseguia apenas gritar repreensões inúteis.”

Mesmo sendo a narrativa é toda em primeira pessoa, ou seja, na pessoa de Yelena, a autora cria diálogos, ou até expressões de Valek que Yelena identifica, mostrando a mudança de sentimentos dele por ela.

É um romance com diálogos inteligentes, sensuais e adultos. E sem deixar de ser romântico.

Conclusão

Uma narrativa criativa, desde a construção dos personagens, até uma estrutura social, politica e cultural diferente, não é um simples livro, é simplesmente o melhor livro que li este ano, Maria V. Snyder foi espetacular.

A autora conseguiu através dos olhos de Yelena nos mostrar todos os detalhes da narrativa, em nenhum momento ser monótomo, até as explicações politicas, culturais que tendem a atrapalhar o ritmo do livro, no caso de Estudos sobre Veneno, ela conseguiu colocar nos momentos certos sem quebrar o desenvolvimento da leitura.

Recomendo o livro para ler em algum feriado, porque duvido que se começarem a ler irão querer parar, ele é viciante.

………………………………….
Se quiserem o livro é só deixar um comentario com o e-mail que eu mando pra vocês.
Bjss Carol!!

Qualquer pedido de envio de livros para e-mails serão ignorados a partir de agora, se quiserem podem baixar os livros na biblioteca do blog, bjss!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s